A saga do carrinho de bebê !!

Desde que soube que estava grávida uma das coisas que se tornou meu “sonho de consumo” rsrsrs, foi o carrinho . Com o repouso forçado não podia sair de casa para pesquisar e ver os modelos de carrinho disponíveis no mercado.Logo recorri ao google e descobri vários blogs de mães falando sobre carrinhos.

A primeira coisa que descobri é que o Peg-Pérego era a sensação do momento, todas as mães descrevem maravilhas a respeito do carrinho e realmente assim que pude dar um “pulinho” em uma loja percebi que o carrinho é sim de ótima qualidade e está disponível em vários modelos.

Além do Peg-pérego, eu me interessei pelo MacLaren, Chicco, Quinny e dei uma olhadinha no Burigotto.

Seguem minhas impressões sobre cada uma das marcas :

Peg Pérego : Marca italiana, a mais badalada no momento, tem muitas opções de modelos, fecha tipo guarda chuva , é de alumínio (quer dizer que é mais leve), fechado ocupa menos espaço na mala do carro, a qualidade é excelente, é seguro, fácil de usar, tem cinto de segurança , o encosto tem varias opções (deitado, sentado, reclinado…), compartimento pra bolsa embaixo do carrinho e leva uma segunda criança de até 15kg em pé atrás.

Eu me apaixonei pelo modelo Pliko P3, mas ameeii mesmo o Pliko Switch por um simples motivo,você pode passear com o bebe de frente pra você , eu adorei a idéia para os primeiros meses de vida do baby.

PlikoP3 modular system também é bem interessante mas, pessoalmente eu achei complicado de encaixar moisés, bebe conforto… fiquei com medo de não encaixar direito alguma coisa e acabar deixando o bebê cair.

Quinny : A qualidade da marca é excelente , o carrinho é  lindo e  cheios de opções … mas  eu achei o Quinny muito “grandão” ele só tem três rodas e a da frente é enorme … li que esse tipo de carrinho é legal pra mamãe que pretende se exercitar levando o bebê (definitivamente não é o caso da mamãe aqui… rsrsrs ).

Chicco: Marca italiana,excelente qualidade, vários modelos disponíveis (inclusive um novo bem parecido com o peg pérego modular), eu já tinha visto alguns modelos pra quem mora no Rio uma boa opção é ir em uma loja que tem no Via Parque, lá tem tudo da Chicco. ( A Abracadabra não vende Chicco ) Bom, certo mesmo é que eu já estava disposta a comprar o Pliko Switch quando me deparei em uma loja com o Chicco Duo CT 0.2 (na verdade a vendedora tentava me fazer comprar o modelo novo o Trio Living mas ,como já relatei eu fico apreensiva de ter que ficar encaixando os módulos do carrinho) .

Eu adorei o  Chicco Duo CT 0.2 , apesar de não ser o mais moderno ele faz o mesmo que o Pliko Switch (posso passear com o bebê virado pra mim) , é leve , fechado fica bem compacto, tem todas as opções que tinha visto no Pliko e me pareceu mais confortável pelo fato de ser um pouco mais largo, o bebê fica aconchegado…(já testei e pelo menos lá em casa ele passa em todas as portas a diferença de largura é pouca). Eu fiquei muito satisfeita com a compra, principalmente porque mesmo comprando ele completo com o bebe conforto , capa de chuva , frio… economizei mais de R$ 1.000,00 que já tinha dado como perdido…rsrsrs . Foi muito útil nos primeiros meses de vida ele fecha todo e o bebê fica bem protegido, é muito confortável, o cesto de baixo do carinho cabe muita coisa.

Maclaren : Comprei um desse do modelo Quest quando minha filha fez  10 meses , estou satisfeita ele é menor quando fecha (mais espaço na mala do carro) e um pouco mais leve que o Chicco. Porém, realmente acho que é para bebês mais velhos que já sentam e querem ver o movimento da rua, mas conheço muita gente que usa ele desde que o filho nasceu. O cesto que tem em baixo do carrinho é praticamente nulo , não dá pra colocar quase nada e como o carinho é muito leve não pode pendurar muita coisa nas alças porque quando você tira o bebê ele vira com o peso da bolsa que ficou pendurada nele. Enfim, é um bom carrinho de passeio e o melhor ele é o único que aguenta o bebê até os 25 kg .

Burigotto : Vi alguns modelos o que mais gostei foi o Burigotto At6 , a qualidade é boa, o preço sem dúvida é o melhor e não deixa de ser uma boa opção. Porém, pra mim as opções acima ainda são melhores, tive a impressão de que o encosto dele é mais duro e o plástico é meio molenga.

Gracco, Infanti, Galzerano : Todos os modelos que eu vi me pareceram bem fraquinhos. Lembrando que não vi todos os modelos  pode ser que algum seja melhor …

PS.: Minha intenção não é eleger o melhor ou pior carrinho, trata-se apenas da minha opinião pessoal dos modelos que eu vi. Cada um  deve pesquisar saber a impressão que o produto lhe causa e qual é para você o melhor custo beneficio.

DICAS:

Sempre tenha noção do tamanho da mala do seu carro na hora de comprar o carrinho do bebê, alguns modelos são grandes mesmo fechados , o que ocorre é que você pode fica  sem espaço na mala do carro pra nada mais além do carrinho ou até mesmo dependendo do carro você  simplesmente não consegue colocar o carrinho.

Uma boa opção pra quem pretende ter mais filhos é comprar um carrinho de cor neutra (preto,cinza,azul marinho), também serve pras mamães que querem usar vários lençóis diferentes para enfeitar o carrinho.

O bebe conforto comporta crianças de 0 a 13kg , para quem não quer investir em um produto que vai perder em pouco tempo, existe uma cadeirinha da Infanti que me pareceu ser boa. Ela comporta crianças de 0 a 36kg .

Preço médio dos carrinhos:

Peg pérego: R$ 1.000,00 a R$ 3.000,00

Chicco : R$ 700,00 a R$ 3.900,00

Quinny: R$ 1.200,00 a R$ 4.000,00

Mc Laren: R$ 520.00 a R$ 1.200,00

Burigotto: R$ 300,00 a R$ 900,00

Cadeirinha Infanti : R$ 590,00

Os preços variam conforme modelo, se você compra só o carrinho ou o conjunto com bebê conforto. Quem pode comprar fora do país vai economizar bastante. Os USA é o lugar mais barato , mas tá valendo  Argentina, Chile ou até Europa…

Todos os produtos que eu citei nesta postagem são certificados pelo INMETRO.

Até o próximo post !

Anúncios

Cama Compartilhada. Pode ?

O seu bebê tem menos de 1 mês de vida, quando chega aquela visita que foi conhecer o seu bebê e diz toda cheia de boa intenção : “ Tira essa criança do seu quarto em quanto é tempo , ele vai ficar mal acostumado, dependente, vai acabar com seu casamento … “

É chatas, são muitas tias, avós, médicos … a dar palpites!! Mas como tudo tem seu lado bom, a chata da casa é você então é VOCÊ  que escolhe como e onde o seu chatinho vai dormir.

Eu pesquisei um pouquinho e dividi em tópicos alguns prós e contras da CC:

CONTRAS DA CC

  • Os próprios pais podem sufocar o bebê
  • Um estudo publicado no site BMJ Open – site de acesso livre que publica pesquisas médicas, concluiu que, excluindo-se todos os outros fatores de risco conhecidos, 81% das mortes súbitas em crianças com menos de três meses poderiam ter sido evitadas se elas não tivessem dormido na mesma cama que os pais.
  • Alguns especialistas entendem que o bebê dever ser acostumado ao seu cantinho desde o nascimento, para que possam desenvolver sua individualidade e independência.
  • A vida sexual do casal fica em segundo plano e  a falta de intimidade pode estragar o relacionamento.

A FAVOR DA CC

  • O bebê pode sufocar sozinho com travesseiro, cobertor, protetor de berço e etc.
  • Pesquisadores do Departamento de Neurologia da Universidade da Califórnia realizaram um estudo sobre cama compartilhada e descobriram que a prática melhora a qualidade do sono dos bebês, diminui o número de vezes que acordam a noite e, diminui os riscos de morte pela síndrome da morte súbita do recém-nascido (SIDS).
  • Os bebês têm uma forte necessidade de  apego e os pesquisadores estão apenas começando a entender isso. Anna Freud, filha de Sigmund Freud, reconheceu isso quando escreveu: “É uma necessidade primitiva da criança ter contato íntimo e acolhedor, com o corpo de outra pessoa ao adormecer …. A necessidade biológica do bebê pela presença constante do adulto cuidado é desconsiderada em nossa cultura ocidental, e as crianças estão expostas a longas horas de solidão devido ao equívoco de que é saudável para o jovem dormir … sozinho. “
  • Se o seu casamento não vai bem, a culpa não é da cama compartilhada e sim do casal que não sabe resolver seus problemas.
  • Francine Bates, porta-voz da entidade The Lullaby Trust – que promove o sono seguro do bebê – disse: “O Lullaby Trust apoia a escolha do casal, mas nós pedimos a todos os pais e mães novatos que considerem os riscos já conhecidos de se compartilhar a cama com o bebê e, tendo em vista sua própria situação, tomem as precauções apropriadas. Nossa principal mensagem continua sendo: o lugar mais seguro para um bebê dormir durante os primeiros seis meses é um berço no mesmo quarto dos pais ou de quem está cuidando dele.

Decidiu o que fazer ? Pense, pesquise, converse com o marido (a cama também é dele) .

 Aqui em casa  foi assim, bebê no moisés ao lado da minha cama até os quatro meses , ( não deixava o bebê na cama de jeito nenhum, tinha muito medo de dormir e rolar por cima dela). Aos cinco meses  tentei colocar no quartinho, mas o pai não deixou (tinha medo de não ouvir ela chorar, sufocamentos…) eu respeitei e colocamos um berço desmontável ao lado da nossa cama , ela dormiu ali até uns 12 meses .

Nessa fase eu fiz  a transição da bebê para uma mini cama no quartinho dela. Foi bem fácil , fui brincando com ela , mostrei a cama nova, disse que estaria pertinho dela , e coloquei uma bonequinha molinha pra dormir com ela. Assim, como no berço eu não coloquei inicialmente cobertor , mobiles, bonecos, travesseiros … digo inicialmente porque conforme ela foi crescendo adotou uma bonequinha para dormir , pediu travesseiro e como ela já está maior eu deixei. Em relação aos cobertores  nunca coloquei e ela não sente falta , dorme com pijama de manga longa e calça comprida.

Em relação a cama compartilhada, confesso que praticamente todos os dias recebo uma visitinha matutina , as vezes rola essa visita na madruga mesmo …  uma menininha fofa carregando uma bonequinha na mão e pedindo ” Mamá, mamãe ”   Own !! Que fofa !! Não dá pra resistir ! Fica mal acostumado não , gente !!

Mas, eu entendo a posição de alguns pais que não deixam os filhos dormir com eles, cada um tem seu estilo de vida, educa de uma maneira e eu não estou aqui para julgar ninguém, tenho certeza que cada um faz o que acha melhor para sua família.

Para quem coloca as crianças na cama seguem algumas dicas de segurança :

  •  De preferência a uma cama é grande e um colchão firme  (não use colchão d´água ou sofá), se preferir pode fazer o quarto compartilhado – berço acoplado, colchão ao chão,moisés,  etc.
  •  A ordem deve ser : bebê, mamãe e papai. O bebê deve dormir ao lado da mãe e nunca entre os pais. Por causa do aumento da vigilância materna.
  • Nunca coloque a criança para dormir sozinha em uma cama de adulto.  Ela pode cair e se machucar , sempre tem que ter supervisão.No entanto, evite usar travesseiros fofos e almofadas, pois há risco de sufocamento.
  • Se tiver cabelo comprido, prenda para trás.
  • Não durma com roupas que tenham cordões e retire qualquer acessório ou joia.
  •  Não use perfumes, cremes com cheiro forte que podem irritar o bebê.
  •  Por higiene e segurança, não permita animais de estimação no quarto.
  •  Jamais compartilhe a cama com seu bebê sob a influência de drogas, álcool, medicação para resfriado e alergia que não necessitam de receita médica para a compra ou se estiver extremamente privado do seu sono.

E por último, lembre-se que para um bebê de até  3 meses o melhor lugar para dormir é em um bercinho ou moisés ao lado da cama dos pais. Facilita a amamentação, se o bebê precisar você poderá atender rápido já que está ali ao lado e você não corre o risco de dormir com um bebê tão novinho , ainda tão indefeso…

Gostou do post ? Comenta aí…

Até a próxima !

Bebê apressado !!!

Amy Beth Cavaretta,  é o nome da chata que teve um parto natural perfeito sem nenhuma intervenção . Segundo Amy a  primeira filha tinha nascido muito rápido. Então, era previsível que a segunda  fosse ainda mais rápida.
E foi exatamente o que aconteceu. O bebê nasceu na porta do hospital !!
Quando chegou ao  hospital de Boca Raton, na Florida (Estados Unidos), Amy Beth avisou que o bebê estava nascendo. O marido foi buscar uma cadeira de rodas e… a criança nasceu!
 A fotógrafa Emily Robinson, amiga e contratada pela família para registrar o nascimento de Sienna, publicou as fotos no seu blog e você pode ver tudinho aqui .
Ela disse que a mãe estava muito calma e tranquila apesar de toda a situação. “Ele foi o mais rápido, o mais incrível nascimento que eu já tive o prazer de documentar”, afirmou a fotógrafa ao “Daily Mail”.
Chegando no hospital !
Vai nascer !!!
Nasceu !!
Lindinha curtindo o papai e a mamãe !!

Síndrome do bebê sacudido

Você alguma vez já brincou de jogar seu bebê para o alto ?  Eu confesso que já fiz e também já vi muitas pessoas fazendo. Você joga o bebê ele dá muitas gargalhadas …

 untitled

ISSO É MUITO PERIGOSO !!!!

Eu não fazia ideia de como expus meu bebê a um risco desnecessário , brinquei várias  vezes com ela assim sem saber que poderia mata-la … até um dia fazer isso perto da minha mãe e do pediatra  e ambos me alertarem para o risco .

Apesar da Síndrome do bebê sacudido acontecer geralmente por maus tratos , quando o cuidador do bebê por falta de paciência o sacode com muita violência  , também pode ocorrer em uma brincadeira com um impulso maior .

O  princípio básico é  NUNCA  SACUDA O BEBÊ !!!!  

O que é ? O que causa a Síndrome ??

Conceito médico : Síndrome do Bebê Sacudido é o termo que descreve uma série de sinais e sintomas que ocorrem em conseqüência da sacudida manual vigorosa do bebê, sustentando-o por suas extremidades ou pelos ombros, o que causa forças de aceleração do cérebro dentro do crânio, com conseqüentes lesões. O grau de dano cerebral depende da quantidade, duração do sacudir e das forças que resultarem em impacto na cabeça.

Tradução da Chata :  A Síndrome acontece quando você, a babá, o pai … sacodem o bebê  brincando ou pra ele parar de chorar , nesse momento as sacudidas podem causar sérias lesões no cérebro do bebê  e a extensões dos danos  vai depender do quanto e com quanta força o bebê foi sacudido.

Ainda não entendeu ?

 A cabeça do bebê é grande e pesada em proporção ao resto do corpo. Entre o cérebro e crânio existe um espaço livre destinado ao crescimento e desenvolvimento, os músculos do pescoço do bebê ainda não estão desenvolvidos. Quando se sacode um bebê ou uma criança pequena (abaixo dos 3 anos de idade), o cérebro ricocheteia contra o crânio, provocando contusão, inchaço, pressão e sangramento (hemorragia intracerebral). Isso pode resultar em dano cerebral grave e permanente, ou mesmo em morte.

bebe
Que tipos de lesões causa ?

  • cegueira ou lesões oftalmológicas
  • atraso no desenvolvimento
  • convulsões
  • lesões da coluna vertebral
  • lesões cerebrais
  • morte

PRINCIPALMENTE SE ESTA CRIANÇA TIVER MENOS DE  3 ANOS !!!

Primeiros sinais e sintomas :

  • Irritabilidade;
  • Letargia;
  • Tremores;
  • Vômitos.
Podem evoluir para :
  •  Convulsões;
  •  Coma;
  •  Estupor (estado de espírito em que a consciência do indivíduo fica consideravelmente diminuída);
  •  Morte.
ATENÇÃO !! 
Crianças diagnosticadas com esses sintomas devem receber assistência médica imediata, pois estes traumas com frequência causam hemorragia e lesão cerebral, ainda que não haja sinais externos de abuso como:
  • Queimaduras;
  •  Hematomas;
  •  Escoriações;
  •  Fraturas de crânio;
  •  Fraturas múltiplas.

Fatores de risco:

  •  estresse
  •  alcoolismo
  •  drogas
  • pais com baixa idade
  • crianças debilitadas ou portadoras de deficiência

De maneira geral o choro costuma ser o fator que desencadeia a ocorrência da Síndrome do Bebê Sacudido.

Um bebê chora em média de duas a três horas por dia, e 20 a 30% das crianças excedem substancialmente este tempo. Crianças choram freqüentemente em uma base aparentemente irracional, e podem não responder à tentativa inicial de um pai para os confortar. Chorar fica particularmente problemático entre a sexta semana de nascimento ao quarto mês de vida, o que coincide com a incidência maior da Síndrome do Bebê Sacudido.”

Pais e outros provedores de cuidado precisam saber que permitir a um bebe chorar é certo, desde que todas as sua necessidades tenham sido satisfeitas.

Quem está mais propenso a sacudir um bebê ?

  •  o pai biológico é o agressor mais comum;
  •  os namorados das mães estão em segundo lugar;
  •  babás em um terceiro plano;
  •  depois as mães e os padrastos.

Por isso são muito  importantes as orientações prestadas aos cuidadores (pais, babás, tios, avós, etc.) quanto aos riscos de se sacudir uma criança.

Segue um vídeo da campanha americana de conscientização sobre o tema :

 

Alerta !!  Quando carregar seu bebê no  baby bag ou sling  evite  correr. Apesar de  raro  pode ocorrer a lesão nesses casos.